Jump to content


Discussão no Forum: Táticas, parte 2: GAAs inimgos, alvos prioritários ou não?


  • This topic is locked This topic is locked
5 replies to this topic

Capitao_Desastre_ #1 Posted 22 April 2014 - 12:35 PM

    Community Coordinator

  • Administrator
  • 553 battles
  • 239
  • Member since:
    10-14-2013

A sétima rodada de discussão vai ser novamente sobre táticas. Desta vez, caso a equipe adversária tenha aviões de ataque, devemos fazer deles alvos prioritários, ou eliminar primeiro os caças do inimigo e deixar os aviões de ataque para o final da batalha? Ou uma terceira via, em que se o avião de ataque estiver causando mais dano que o esperado ele então se torna um alvo a abater rapidamente?

 

Dêem sua opinião sobre o tema, sempre dentro dos limites do razoável. Peço que mantenham a discussão limpa e educada.

Qualquer post que não seja sobre o tópico do titulo será eliminado. Sem exceções.



Twitter: @Cap_DesastreWGA

Mackunaima #2 Posted 22 April 2014 - 12:50 PM

    Second Lieutenant

  • Closed Beta Tester
  • 20126 battles
  • 1,411
  • [WHAWK] WHAWK
  • Member since:
    04-09-2012

Bom, na minha visão temos dois cenários:

 

1 - Diante da baixa opulação ainda do servidor, é possível reconhecer aqueles jogadores que fazem bom uso de avião de ataque, como RocketSpammer, KD2, capcummings, Patinator e mais uns 2.

 

Quando estes jogadores estão na partida, eu foco neles, pois sei que rapidamente eles podem fazer o contador decidir o jogo enquanto fica rolando um dogfight bem longe deles. Neste caso, sim eu foco os aviões de ataque primeiro, saio correndo para defender os pontos estratégicos do mapa.

 

2- Quando não se conhece ninguém na partida, tento avisar meus companheiros para fazer um grupo e caçar os aviões ( não pilotos ) mais perigosos para nós, geralmente a prioridade são os Japas e os Yak, devido a sua boa capacidade de TnB ( Turn and Burn ), raramente priorizo um HF (pois para um piloto qualquer mediano não é nada difícil fujir da mira de um HF), mas os Japas e Yak quando estão dentro da bagunça fica bem difícil matá-los. Somente depois que este os fighters estiverem mortos eu aviso para irmos atrás dos aviões de ataque. Sabendo que agora cada alvo terrestre destruído reduz em 30% o contador, também devemos tentar manter pelo menos um avião de ataque aliado vivo, caso contrário todos precisam se juntar e escolher o mesmo alvo terrestre e ir destruindo um por um para tentar parar o contador, e nisso alguém aliado sempre acaba sendo morto por AA inimiga.

 

Resumidamente, acho que atacar os aviões de ataque não é prioridade, principalmente se eles não estiverem em grande quantidade ( mais de 4 já é considerável ).

 

Acho melhor matar os aviões mais perigosos no dogfight, que são justamente aqueles que conseguem fazer a roda da bagunça ficar girando.

 

Saudações,

Mack


Edited by Mackunaima, 24 June 2014 - 01:27 PM.

"Certainty of death. Small chance of success. What are we waiting for?" - Gimli


Italo_Bandeira #3 Posted 24 June 2014 - 01:49 AM

    Airman Basic

  • Member
  • 172 battles
  • 4
  • Member since:
    06-15-2014

View PostMackunaima, on 22 April 2014 - 09:50 AM, said:

Bom, na minha visão temos dois cenários:

 

1 - Diante da baixa opulação ainda do servidor, é possível reconhecer aqueles jogadores que fazem bom uso de avião de ataque, como RocketSpammer, KD2, capcummings, e mais uns 2 Quando estes jogadores estão na partida, eu foco neles, pois sei que rapidamente eles podem fazer o contador decidir o jogo enquanto fica rolando um dogfight bem longe deles. Neste caso, sim eu foco os aviões de ataque primeiro, saio correndo para defender os pontos estratégicos do mapa.

 

2- Quando não se conhece ninguém na partida, tento avisar meus companheiros para fazer um grupo e caçar os aviões ( não pilotos ) mais perigosos para nós, geralmente a prioridade são os Japas e os Yak, devido a sua boa capacidade de TnB ( Turn and Burn ), raramente um HF (pois para um piloto mediano não é nada difícil fujir da mira deles), pois os Japas e Yak quando estão dentro da bagunça fica bem difícil matá-los, e somente depois que este estiverem mortos eu aviso para irmos atrás dos aviões de ataque, mas sabendo que agora cada alvo terrestre destruído reduz em 30% o contador, também devemos tentar manter pelo menos um avião de ataque aliado vivo, caso contrário todos precisam escolher o mesmo alvo terrestre e ir destruindo um por um.

 

Resumidamente, acho que atacar os aviões de ataque não é prioridade, se eles não estiverem em grande quantidade ( menos de 4 ). Acho melhor matar os aviões mais perigosos no dogfight, que são justamente aqueles que conseguem fazer a roda da bagunça ficar girando.

 

Saudações,

Mack

 

Eu até concordo cara mas os Zeros são apelões kkkk ... 

 

Na minha visão o mais correto seriam que os caças mais potentes fossem sempre na frente pra distrair os caças inimigos... por exemplo, 4 caças de nível III iriam na frente e logo atrás deles viriam os caças de ataque junto dos bombardeiros. Mas não é isso que eu vejo acontecer, no geral os bombardeiros são usados como alvos enquanto os caças (que deveriam proteger os bombardeiros) estão lá nas alturas fazendo Dogfighting ¬¬ 

 

O melhor a ser feito na maioria das vezes é focar nos caças mais perigosos e deixar os bombardeiros e caças de ataque pra depois... 



Mackunaima #4 Posted 24 June 2014 - 01:40 PM

    Second Lieutenant

  • Closed Beta Tester
  • 20126 battles
  • 1,411
  • [WHAWK] WHAWK
  • Member since:
    04-09-2012

View PostItalo_Bandeira, on 23 June 2014 - 10:49 PM, said:

 

Eu até concordo cara mas os Zeros são apelões kkkk ... 

 

Na minha visão o mais correto seriam que os caças mais potentes fossem sempre na frente pra distrair os caças inimigos... por exemplo, 4 caças de nível III iriam na frente e logo atrás deles viriam os caças de ataque junto dos bombardeiros. Mas não é isso que eu vejo acontecer, no geral os bombardeiros são usados como alvos enquanto os caças (que deveriam proteger os bombardeiros) estão lá nas alturas fazendo Dogfighting ¬¬ 

 

O melhor a ser feito na maioria das vezes é focar nos caças mais perigosos e deixar os bombardeiros e caças de ataque pra depois... 

 

Na teoria, aplicada no mundo real, é exatamente como você sugere. Porém, aqui temos duas diferenças, uma é a limitação do mapa, coisa que impede um caça pesado de usar sua velocidade e fugir até um ponto seguro. Sendo o mapa pequeno, acontece que quando ele foge de um grupo, ele acaba caindo no meio de outro, quando ele consegue fugir de todo o grupo até o fim do mapa, então pode ter certeza que alguém inimigo ficou para trás subdino até alcançar a altitude dele, pois ele vai ter que voltar. Ou seja, nitidamente um HF não é um avião útil quando ele precisa se manter sozinho se houver algum inimigo que consiga alcançar sua altitude. Sempre priorize se manter o mais alto e matando que esteja na sua altitude. Limpe de cima para baixo, como uma escada

 

Sabendo disso, então os pilotos de HF normalmente esperam alguém ser o alvo no lugar dele ( normalmente um GA) para assim ele ter a chance de passar correndo e tentar matar o inimigo em uma única passada.

 

Tudo isso não acontece, na minha opinião, simplesmente porque o time não decide jogar como um time. Esse é o segundo motivo ;)

 

Normalmente eu noto que o time que ganha, é aquele em que os HF sobem juntos e nenhum deles desce até garantir controle aéreo, eles ficam indo e vindo matando todo mundo que tenta escapar para a altitude que eles estão. E também quando os GAs não tentam sair correndo para a base do inimigo. O resto que sobra, tem que entrar na pancadaria mesmo, todo mundo ir para a porrada juntos ( essa parte que eu gosto ) e se garantir no dogfight. Eventualmente um japa vai estar atrás de você, nesse momento você tenta subir, o Japa vai subir atrás de você e o HF desce dando um coice no lombo dele. Jogando como um time.

 

Enquanto isso os GAs, que não devem estar juntos e sim separados, vão matando GT, priorizando destruir AA inimiga, para caso alguém precise descer para ajudar ele, não fique sendo morto por AA inimiga.

 

Território sem AA, é território neutro.

 

Saudações,

Mack


"Certainty of death. Small chance of success. What are we waiting for?" - Gimli


Italo_Bandeira #5 Posted 02 July 2014 - 10:09 PM

    Airman Basic

  • Member
  • 172 battles
  • 4
  • Member since:
    06-15-2014

View PostMackunaima, on 24 June 2014 - 10:40 AM, said:

 

Na teoria, aplicada no mundo real, é exatamente como você sugere. Porém, aqui temos duas diferenças, uma é a limitação do mapa, coisa que impede um caça pesado de usar sua velocidade e fugir até um ponto seguro. Sendo o mapa pequeno, acontece que quando ele foge de um grupo, ele acaba caindo no meio de outro, quando ele consegue fugir de todo o grupo até o fim do mapa, então pode ter certeza que alguém inimigo ficou para trás subdino até alcançar a altitude dele, pois ele vai ter que voltar. Ou seja, nitidamente um HF não é um avião útil quando ele precisa se manter sozinho se houver algum inimigo que consiga alcançar sua altitude. Sempre priorize se manter o mais alto e matando que esteja na sua altitude. Limpe de cima para baixo, como uma escada

 

Sabendo disso, então os pilotos de HF normalmente esperam alguém ser o alvo no lugar dele ( normalmente um GA) para assim ele ter a chance de passar correndo e tentar matar o inimigo em uma única passada.

 

Tudo isso não acontece, na minha opinião, simplesmente porque o time não decide jogar como um time. Esse é o segundo motivo ;)

 

Normalmente eu noto que o time que ganha, é aquele em que os HF sobem juntos e nenhum deles desce até garantir controle aéreo, eles ficam indo e vindo matando todo mundo que tenta escapar para a altitude que eles estão. E também quando os GAs não tentam sair correndo para a base do inimigo. O resto que sobra, tem que entrar na pancadaria mesmo, todo mundo ir para a porrada juntos ( essa parte que eu gosto ) e se garantir no dogfight. Eventualmente um japa vai estar atrás de você, nesse momento você tenta subir, o Japa vai subir atrás de você e o HF desce dando um coice no lombo dele. Jogando como um time.

 

Enquanto isso os GAs, que não devem estar juntos e sim separados, vão matando GT, priorizando destruir AA inimiga, para caso alguém precise descer para ajudar ele, não fique sendo morto por AA inimiga.

 

Território sem AA, é território neutro.

 

Saudações,

Mack

 

Caraca :blink: .... dicas anotadas. É bem isso que você falou, a galera quer jogar por si só e esquece do resto do povo. Uma possível alternativa é montar uma esquadrilha e montar uma estratégia á parte porque senão é derrota quase que certa. 



Mackunaima #6 Posted 03 July 2014 - 12:36 AM

    Second Lieutenant

  • Closed Beta Tester
  • 20126 battles
  • 1,411
  • [WHAWK] WHAWK
  • Member since:
    04-09-2012

Para os Brazucas de plantão que quieram ingressar em um clã Brazuca.

 

Aqui segue um post feito com as dicas de com ingressar. Acredito que o Capitão esteja envolvido.

 

http://forum.worldof...-aerea/#topmost

 

Abraço,

Mack


"Certainty of death. Small chance of success. What are we waiting for?" - Gimli





1 user(s) are reading this topic

0 members, 1 guests, 0 anonymous users